Tenta, poxa! Vai que…

Aprendi a andar de bicicleta com cinco anos. Eu tinha uma Ceci dourada, com cestinha branca. Quando vi meu pai tirando as rodinhas, perguntei: “E se eu cair?”. Ele disse que se eu caísse era pra levantar e tentar de novo.

Vinte e cinco anos depois, já com 30, me vi em desespero no dia que eu soube que o dono do apartamento onde eu morava de aluguel venderia o imóvel. Adorava meu apê. E nunca tinha parado pra pensar que, de repente, ele simplesmente não seria mais a minha casa. Informada de que deveria deixar o local em um mês, liguei pra minha mãe chorando. “Ué? Tenta uma contraproposta, vai no banco ver financiamento, faz as contas pra saber quanto você pode dar de entrada. Procura todas as possibilidades.” Após alguma burocracia, consegui comprar o “kinder apê” (é que ele é pequeno), que há muito tempo eu já sentia como sendo meu de verdade.

Eu sempre acredito que a gente tem que tentar. É a velha história de ter o “não” antes de qualquer coisa. Então, não custa nada ir atrás do sim. Sei que a fórmula nem sempre é tão fácil. Temos lá nossos traumas, inclusive. A decisão de buscar a certeza, de conquistar algo/alguém, causa uma ansiedade que tira o sono, a fome, a concentração. Faz o coração disparar, as palavras se perderem, a mão suar, o olhar desviar quando o que você mais quer é encarar pra ver no que vai dar. No meio de tanta sensação atrapalhada ainda existe o risco da comunicação ser atravessada pelo que a gente viu/ouviu/julgou sem saber muito bem, meio na fofoca, meio na intuição torta, meio no que pareceu ser – mas vai que não era?

E se eu me decepcionar? E se a outra parte se decepcionar?!!! E se morar lá fora não for incrível como me disseram? E se aquele curso for dinheiro jogado fora? E se o emprego dos sonhos virar um pesadelo? E se, ao se tornar realidade, a paixão platônica não corresponder à imaginação? E se foi tudo um engano?

Mas se for bom…

Vai que aí você descobre que sim, a experiência de viver em outro país é incrível, que aquele curso é fundamental pra sua vida profissional e pessoal, que o emprego dos sonhos é mesmo tudo o que você desejou, e que a paixão que parecia não dar em nada é recíproca, é de verdade, é a chance que você esperava pra ser feliz de novo.

Tenta, poxa! Qual pode ser a maior consequência? Um orgulho ferido? Ah, bobagem. É muito pouco quando o que se pode viver é muito maior. Eu acredito até no impossível. No que ninguém acha que vai dar certo. Acho um erro colocar de cara uma barreira, dizer pra si mesmo “ih, nem vai rolar, não é pra mim, não tô preparado”. Quantas vezes o que parecia tão incerto, mais tarde, fez todo o sentido?

A imagem que está aqui no post, com um texto do escritor Mark Twain, lembra que se deixar vencer pelo comodismo pode render um futuro com saudade do que não foi: “Daqui 20 anos, você estará mais desapontado por aquilo que não fez do que por aquilo que fez. Então, jogue fora suas amarras. Se afaste do seu porto seguro. Apanhe ventos fortes em suas velas. Explore. Sonhe. Descubra.”

Desistir só se você já tiver tentado e concluído que não era mesmo aquilo. Desistir antes, não ir em frente, é falta de coragem, é limitar sua felicidade. Você merece muito mais. Eu acho mesmo que você merece todos os seus sonhos…

Crédito da imagem: Quark Expedition

Anúncios

12 respostas em “Tenta, poxa! Vai que…

  1. Nossa. Acho que a melhor coisa que fiz hoje foi entrar aqui pra ler seu texto.
    Hoje é um desses dias que eu tô pensando “ai meu deus, ferrou!!!!”, por conta de uma decisão arriscada. Obrigada pela ajuda involuntária 😉
    (só queria comentar isso)

    Aline

  2. como sao medrosos, nao e?!!!! Ja passei por esta situacao varias vezes (porque nao tentei, pelo menos???))))) Mas agora estou aprendendo…… Ganho umas, perco outras, e assim vou me aprimorando. rsrsrsrsrsrs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s