“Tem razão. O problema não sou eu: é você!”

itsnotmeitsyou

Quem nunca levou um fora ouvindo a clássica frase “o problema não é você, sou eu”? Bastam essas palavrinhas do mal pra gente começar a tentar encontrar, entre uma lágrima e outra, o que estaria por trás de uma explicação que parece tão rasa. Porque para o apaixonado que está sendo dispensado nenhuma explicação, jamais, será suficiente.

É dado início, então, a uma série de minhocagens na nossa cabeça, que não aceita prontamente o fim. Temos certeza, com a autoestima abalada, que de alguma maneira a culpa é nossa. Que não fizemos tudo o que estava ao nosso alcance pra que a relação fosse um sucesso. E que aquele(a) que termina com a gente está apenas querendo ser legal, não machucar muito, quando diz que não deu certo porque era ele(a) que não estava preparado(a). Porque está em outro momento da vida. Humm… Desconfio tanto desse discurso… É do rol de desculpas em que entra também o famoso “você é a pessoa certa na hora errada”.

Desculpa esfarrapada. Quem gosta, quem tá a fim, dá um jeito de ficar junto. Não te dá volta. Não te enrola. Não tem diferenças que sejam fortes o bastante pra te deixar pra lá. Sim, a pessoa que termina uma relação pode mesmo tentar amenizar a dor do outro, até por consideração e carinho. Eu já fiz isso. Você também. Mas olha, tem muita gente que é manipuladora por aí e que merece é ouvir o contrário. “Tem razão. O problema não sou eu. É você mesmo!”

O problema é você, que acha divertido enganar quem te ama, quem se preocupa, quem te quer bem. O problema é você, que se faz de vítima quando na verdade é o culpado e consegue, com maestria, levar o outro a se sentir mal. O problema é você, que é estúpido, se acha sempre com razão, não pode ser contrariado e parece mais um moleque/moleca mimado(a). O problema é você, que na hora em que o parceiro mais precisa, naquela hora difícil (natural na vida de todo mundo), é egoísta, só pensa em si mesmo e abandona a pessoa porque ela anda muito chata, com problemas demais.

Nem sempre conseguimos enxergar que alguém desse tipo só pode ser melhor se estiver fora da nossa vida. Mas é só porque o coração está quebrado. Então, tente (eu sei que não é fácil) ser racional e colocar na balança o quanto aquele que está te deixando não mereceu sua atenção, seu afeto. O quanto você agiu mais por carência do que por amar. E entenda que ninguém consegue encontrar quem nos mereça enquanto o amor próprio não for mais forte. Eu sei que você merece muito mais.

Crédito da imagem: Kit Básico da Mulher Moderna (Renata Maneschy)

Anúncios

4 respostas em ““Tem razão. O problema não sou eu: é você!”

  1. Excelente texto! Quando se tem amor próprio, tudo faz muito mais sentido e nos faz detectar facilmente esse tipo de pessoa que veste a máscara de boazinha.

    • Olha, às vezes, nem é tão fácil… Mais ainda quando envolve sentimentos. Mas comportamentos assim não se sustentam. Uma hora, quem está sendo vítima, acaba sacando e (se for esperto) cai fora. E que mais pessoas tenham essa percepção e de dêem mais valor! Brigada por acompanhar o blog! Bjão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s