O poder da gratidão

gratidaogianfrancomeloni

Toda virada de ano a gente faz um monte de pedido para os próximos 365 dias, que chegam novinhos, indicando muitas chances de recomeço. É saúde, amor, paz, dinheiro, sucesso, felicidade. E dá-lhe pular sete ondas, comer lentilha, uva, romã, acender velas, jogar flores no mar, guardar uma folhinha de louro na carteira, sem esquecer de usar roupa e lingerie na cor do que você mais almeja para os 12 meses seguintes. Dessa vez, entrarei 2013 de blusa de paetê azul pra garantir a saúde. Shorts ou saia branca pra garantir a paz de espírito. A calcinha ainda tô na dúvida entre rosa (amor) e amarela (prosperidade). De repente, até uso uma por cima da outra!

Mas não é pra falar da minha roupa íntima e de festa que estamos aqui… O que eu queria sugerir é que, nesse Réveillon, a gente faça diferente. Ao invés de pedirmos crescimento profissional, casamento, o grande amor da vida, a compra de um carro, de uma casa, entre outras coisas, será que não conseguimos apenas agradecer tudo o que recebemos?

Vocês já devem ter percebido em alguns dos meus posts que 2012 não foi um ano fácil pra mim. E também pra muitos queridos meus. Eu teria uma lista interminável de pedidos. Mas resolvi que no último minuto do ano vou dar início às minhas orações só com agradecimentos. Inclusive, pelas horas difíceis. Porque é com elas que a gente cresce, aprende, passa a dar valor ao mais simples e ao que realmente importa na vida. É com elas que percebemos como tem sempre alguém pronto a nos estender a mão. E quem são as pessoas que se farão presentes no seu melhor e no seu pior, seja pessoalmente ou virtualmente, seja literalmente ao seu lado ou à distância imposta pela residência em outro país, outra cidade.

Sempre acreditei na gratidão como uma das maiores virtudes do ser humano. Num mundo cheio de nariz em pé, de gente achando que os outros têm obrigação de fazer tudo o que eles querem, observar gestos de gratidão parece raro. Mas existe. O duro é que temos o mau hábito de esperar o pior acontecer pra precisar de ajuda e, só aí, agradecer aqueles que vieram ao nosso socorro. E não pode ser assim.

É importante criar um mantra interno e positivo dentro de nós mesmos. Que tal, em 2013, acordar todos os dias e agradecer por tudo o que tem? Não é nem uma questão de religião. Você pode, apenas, recordar diariamente sua lista de conquistas, alegrias, confortos, pessoas essenciais. Dá a maior renovada. Experimenta. Ao mesmo tempo, nunca deixe de dizer “obrigada”. Como eu disse, passei por bastante dificuldade nos últimos meses. Mas numa proporção até maior, falei “obrigada” pra tanta gente…

E essa corrente de força que as pessoas fizeram por mim foi tão poderosa que eu quis ir além no agradecimento. Aí, resolvi mandar 47 cartões de Feliz 2013 pelo Correio. Nada de e-mail. Tudo à moda antiga. Cartão, mensagem escrita à mão, envelope com cep… Ao pedir o endereço de cada um e explicando o propósito, recebi de volta uma enxurrada de carinho, surpresa, emoção, alegria… Tudo porque, com uma atitude bem simples, que até deixamos de lado com a tecnologia, consegui transmitir meu agradecimento de uma maneira especial.

Minha prima teve um gesto parecido e muito lindo nesse Natal. Com grana curta, mas amor de sobra, ela fez questão de dar um cartão bem bonito para cada tio e primo. Ano passado, ela perdeu a mãe e enfrentou grandes desafios morando em Londres. Desde julho, veio batalhar a vida em São Paulo e, claro, tá indo super bem porque quem é do bem tem retorno bacana. Para seguir em frente, contou com a ajuda da família e dos amigos em diferentes momentos. Encontrou em delicados, divertidos e coloridos cartões natalinos o meio de dizer “obrigada pela ajuda quando mais precisei”.

Então, pessoal, vamos virar o ano e chegar no novo agradecendo. Vamos criar um ciclo virtuoso ajudando quem precisa ser ajudando e reconhecendo a importância de quem nos ajudou. Eu acredito até que, assim, teremos menos pra pedir. Simplesmente porque aquilo de bom que merecemos virá naturalmente. Vou aproveitar e deixar aqui meu “muito obrigada”. Afinal, uma das coisas que tenho a agradecer esse ano é pela coragem de criar o blog. E ele só existe e tá dando certo graças a vocês. Valeu, gente!

Crédito da imagem: Gianfranco Meloni (Cultura Inquieta)

Anúncios

4 respostas em “O poder da gratidão

  1. Com toda certeza Suzane! Esse ano pra mim foi muito importante. Um mes recuperando a minha saude..percebi e me emocionei com toda ajuda que tive da minha familia e dos meus amigos. Nao esquecendo da ajuda e do amparo de Deus. E obviamente..agradeço a oportunidade da leitura diaria dos seus magnificos escritos…bom ano pra vc..bj

    • Que bom saber disso, Debora! Bom saber que sempre tem alguém que, de uma maneira ou de outra, vai estender a mão pra gente…
      Um ano mágico pra vc! Um lindo 2013! E obrigada por acompanhar o blog! Bjão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s