Que ele borre seu batom. Jamais o seu rímel

borrarorimel

Ele não está tão a fim de você. A frase virou nome de filme. Mas há tempos é aquilo que a gente tem vontade de falar na cara de algumas amigas (e amigos também, por que não) que não percebem que estão se envolvendo em roubada. Não é um julgamento precipitado. Já fui, inclusive, parte desse time. Falo com conhecimento de causa. E sei o quanto pode doer, é confuso, emocionalmente instável. Sei que corações balançados não levam muito em consideração evidências por vezes tão óbvias. É que os olhos estão lá, camuflados por um sentimento maior (ou que a gente imagina que seja maior e de repente nem é).

Tenho acompanhado via Facebook a saga de duas amigas que se apaixonaram por caras duvidosos (na minha opinião e elas já sabem que é isso que eu penso). Porque o sujeito que gosta e quer mesmo ficar com você, ou te conhecer melhor, se esforça. Não tem outra opção. Ele liga, manda sms, curte seus posts e, lógico, te chama pra sair. Ele quer sua companhia. Ele não vai só te chamar pra sair com a galera ou apenas pra transar. Ele vai querer ficar a sós com você. E depois te apresentar pra galera dele. E conhecer sua turma.

Se por acaso ele quer tudo isso e não tenta, também nem vale a pena. Talvez, o indivíduo tenha dificuldade pra se relacionar. Você pode até ser paciente e tal, esperar ele resolver os traumas de infância, adolescência, juventude, vida adulta, sentimentais, pessoais, profissionais, espirituais… Mas rezo que você esteja nos seus 20 anos para tamanha compreensão e tempo a desperdiçar. Eu, do alto dos meus 34, não tenho mais, não.

“Quem quer dá um jeito” foi o clássico conselho que repeti mais de uma vez pra essas minhas amigas. Crueldade? De maneira alguma. Pelo contrário. Sei o quanto elas são meninas super queridas pelos amigos, lindas, divertidas, inteligentes, competentes… Elas merecem caras que se importem e as tratem com carinho e respeito. Eles não tratam. Fazem aquele joguinho sujo de “hoje eu quero, amanhã não sei”. Dão perdido. Dão corda pra mantê-las amarradas, mas xavecam (e até ficam) sem a menor cerimônia com outras garotas (eu sei por amigos em comum).

Aí, elas tentam fingir que aceitam a situação, mandam um “nem quero namorar mesmo”, “estou feliz com minha liberdade”, “acredito que ficar junto é mais importante que o compromisso”, “não quero me prender”, e blá blá blá. Mentira. Claro que todo mundo passa pelo momento de ficar bem consigo mesmo. É super saudável, inclusive. Mas não é nem de longe o caso dessas duas (e tantas outras) que querem sim namorar os babacas. Como isso é possível, eu não sei. Mas é aquela história de que mulher apaixonada emburrece. Podiam pelo menos “emburrecer” (no sentido de ficarem entregues e bobas de tão felizes) por um cidadão que valha alguma coisa.

Sabe o Batman Impaciente? Aquela brincadeira que rola nas redes sociais em que o Batman dá um tapão na cara do Robin quando ele começa com mimimi sobre algum assunto? Eu vou criar o Su Impaciente pra dar uns tapas na cara das minhas amigas e ver se elas caem na real. Porque eu vejo cada uma no Facebook… Do tipo, tem foto da menina com o mané na página dela, e na dele nada. Ela curte todas as fotos que eles aparecem juntos nas páginas dos amigos. Ele, nada. Dá pra saber que mais uma vez ele pisou na bola com ela quando surge um post (o milionésimo!) com o vídeo e o trecho de uma música como “Hole in My Soul”, do Aerosmith. Ou pelas mensagens na linha autoajuda que indiquem ideias de superação de mágoas e afins. Um único e esporádico comentário estúpido que ele faça na página dela e a tonta joga lá a carinha sorridente de boca arreganhada – 😀

E a balada que eles vão juntos, mas só se beijam no final quando ele já tá bêbado feito um gambá? Pra que tanta humilhação? Corre algum sangue nessas veias aí? Algum amor próprio? Eu sei. Não é fácil desapegar. Até porque tem o ditado que diz que mulher não gosta, cisma. E pra resolver a cisma? Pra piorar, tem aquelas ilusões de que o patético vai melhorar, vai mudar. Ahã. E elas fazem cada micagem pra agradar os caras, mantê-los “conquistados”, em troca de uma migalha de atenção, uma ficada a mais… Afe Maria… É muita vergonha alheia. Não dá.

Então, o que acontece? Elas choram. E choram. E choram. E decidem terminar. Mas não terminam. Porque eles prometem (lembra o dar corda pra amarrar?) que gostam mesmo delas, que são especiais… mas não tomam posição. Fica tudo igual. Recomeça o ciclo esperança, uma ficada ou outra, vários perdidos, várias atitudes desrespeitosas, discussões. E elas choram. Torço muito pra que um dia elas se livrem de relações tão mesquinhas e desequilibradas. São meninas que merecem muito mais. Se você se identificou, sinceramente, tenho certeza absoluta que você também merece coisa melhor. E tem. Mas precisa abrir os olhos. Além de compreender que homem de verdade só borra o seu batom. Jamais o seu rímel. Boa sorte, girl.

Crédito da imagem: Casal Sem Vergonha

Anúncios

4 respostas em “Que ele borre seu batom. Jamais o seu rímel

  1. Oi Suzane,

    Concordo com você! Se alguma coisa tem que ser manchada é o batom, rímel jamais! Acho que isso vale também para os términos de namoro. Eu sei que nesse caso é um pouco diferente, mas existem as semelhanças das cismas, da esperança, de não acreditar que acabou. Os homens não são difíceis de entender, eles passam o recado direitinho, a gente é que fica colocando palavras onde não existe, muito pela cisma, pela posse, pela esperança!
    Meninas, vamos acordar! Vamos gastar batom com quem mereça! E quando a amiga fala: “sai dessa”, é por bem!

    Beijo,

  2. É, Suzane… Como vc mesma apontou, não apenas as mulheres passam por isso. Nós, também. Nem convém relatar experiências, mas, como disse em comentário anterior nesse seu blog, sempre tive comportamento diferente com as meninas com quem me relacionei. Longe de lamentar, apenas mencionar com certo desalento, enquanto uns e umas sofrem com parceiros que não estão nem aí, outros (as), ávidos por se dedicar a alguém vivem sós, desprezados… Será que as pessoas gostam de sofrer? Duvido… Falta, acho, abrir os olhos, tanto para uma situação desinteressante como para possibilidades mais encantadoras…

    • Carlos, também acredito que tanto mulheres como homens devem abrir os olhos para as possibilidades encantadoras… É que eu acho que talvez demore mais pra uns do que pra outros pra gente se preparar para o melhor! Bjão e bom fds!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s