Acabou

acabou

Parta do seguinte princípio: acabou. Eu sei… Dói… Não é nisso que você quer acreditar. Não é isso o que diz o seu coração. O que ele pergunta é “como”, “por que tão rápido” ou “por que depois de tanto tempo”, “por que sem uma conversa esclarecedora que poderia colocar tudo nos eixos”. Os questionamentos repetem inúmeras vezes na sua cabeça, martelam acompanhados do choro convulsivo. Respira. Não pira. Deixa a alma retomar a calma…

Eu sei… Você vai manter a esperança… Vai dizer a si mesmo que ele(a) vai voltar, claro! Vai se arrepender, vai pensar melhor, vai sentir saudade. Pode ser que sim… Mas talvez, não. E, eu sei que dói, mas é com o não que você deve permanecer agora. Não se iluda. O “nunca mais” é a grande probabilidade no momento. Não, eu não sei o dia de amanhã. Mas eu sei que você está sofrendo hoje. Pra superar esse hoje tão amargo só aprendendo, a duras penas, que seu amanhã é novamente sozinho(a). Ele(a) não está mais lá. Deixa a alma retomar a calma…

Eu sei… Você tá com pena de si mesmo… E é legítimo. Então, tá. Te dou um dia pra ser esse trapo humano, com o cabelo por lavar, nenhuma vontade de comer, jogado(a) na cama, sem forças pra lutar, olhando o celular a cada cinco minutos (quem sabe um sms?), curtindo aquela gripe forte que apareceu porque o choque foi tão grande e inesperado que sua imunidade despencou. Um dia só. Deixa a alma retomar a calma…

Eu sei… Você só consegue lembrar das horas felizes… Controle seus pensamentos. Pare de pensar. Simplesmente, pare. Como? Não sei… Porque eu só sei que é mesmo difícil tamanho desprendimento. Chora mais um pouco, vai… Afinal, te dei um dia de pena de si mesmo. Curta sua fossa. Acredite um pouquinho que você não pode imaginar o mundo sem ele(a). Depois tente, se possível, recordar as outras vezes que você achou que aquele amor anterior também não seria esquecido. Foi, não foi? Então… Deixe a alma retomar a calma…

Mas e se dessa vez… Bom, se era pra ser, vai ser. Só que quando um não quer, dois não brigam, não ficam juntos, não curtem juntos, não planejam juntos. E um não tá querendo. Chore mais um pouco. Deixe a alma retomar a calma e… tenha carinho por você, acima de tudo. Olhe no espelho. Veja se você merece estar nesse estado. Justo você! Não… Lembra do seu valor, que é enorme? Cuide-se, respire, tente dormir… O sonho pode ter se tornado pesadelo. Mas até dos pesadelos a gente acorda. Você vai acordar e compreender que o sonho ruim tinha algum significado.

Agora, se é noite, assoe o nariz, enxugue as lágrimas, deite e durma. Se é manhã, assoe o nariz, enxugue as lágrimas, tome um banho e enfia a cara nos compromissos. Acabou mais uma parte da sua história, que ainda tem muita coisa boa pra acontecer, tenho certeza. Amanhã é outro dia. E prometa que você partirá pra esse novo dia lembrando o quanto é especial. Deixe a alma retomar a calma… pra chegar a clarividência.

P.S.: “Bem-aventurados os corações flexíveis pois eles nunca se partirão.” ~ autor desconhecido

Crédito da imagem: Casal Sem Vergonha

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s