Garotas, cuidem-se. Saúde vem antes de vaidade

saúde modigliane

Corpo em cima, unhas feitas, cabelos sedosos, pele com o mínimo de sinais do tempo, e por aí vai. Ser vaidosa (sem exageros e neuroses) é saudável e desejável. Mas eu ando meio preocupada com a mulherada… Vejo umas tantas amigas e conhecidas minhas em busca de uma aparência bonita. Muitas delas, porém, cuidam tanto do lado de fora que esquecem de como anda o organismo em geral. Não passam seis meses sem a visita ao dermatologista. Passam até anos sem a consulta com o ginecologista – e isso é grave.

Observei quantas meninas compartilharam nas redes sociais a notícia sobre a atriz Angelina Jolie, que se submeteu a uma dupla mastectomia, a retirada das mamas para evitar um câncer. O lado bom é que chamou a atenção para o tema. O lado ruim é saber que ainda é necessário uma celebridade do porte de Angelina tomar uma atitude assim para as pessoas se interessarem. E só talvez se cuidarem de fato. O caso da atriz, como destacou a mídia semana passada, é raro. A cirurgia foi preventiva e é realizada apenas quando o risco de câncer é altíssimo. A possibilidade de Angelina desenvolver a doença caiu de 87% para 5%. Mas milhares de mulheres mundo afora enfrentam um câncer, simplesmente, porque não se preocuparam com exames básicos como deveriam. Nem mesmo estavam em grupos de alto risco.

Aí, o que era cura certa pode se transformar num problema grave. Às vezes, um pequeno nódulo no seio, por exemplo, pode dobrar de tamanho em dois anos e exigir um tratamento difícil, sofrido. Um apenas incômodo corrimento vaginal pode levar a uma séria infecção. E quantas de nós continuam sem compreender que após iniciada a vida sexual o teste papanicolau, capaz de detectar o risco de câncer de colo de útero, é indispensável?

Não estou falando de mulheres desinformadas, não. Nunca esqueço a bronca que dei numa amiga que só se submeteu pela primeira vez a uma série de exames ginecológicos já quase com 30 anos, meses antes de se casar. Moça pós-graduada. Minhas amigas de 20 e poucos anos dizem que esquecem a época certa das consultas. Minhas amigas de 30 e poucos anos dizem que andam sem tempo, estão trabalhando muito, a vida tá corrida – aquela ladainha. Em determinada ocasião, tentei a duras penas convencer minha manicure de que ela deveria sim marcar no laboratório o ultrassom transvaginal, conforme pedido médico. A recusa em relação ao procedimento, disse ela, era porque não se sentiria bem em saber que alguma coisa foi colocada lá dentro. “Naquele lugar? E se meu marido desconfiar de mim, achar que andei com outro homem?” Eu insisti que aquilo era uma bobagem, impossível. Não adiantou.

Preconceitos ou a clássica ideia do “comigo não vai acontecer” são perigosos demais quando se trata de saúde. Me espanta que, com tanto conhecimento disponível, tanta tecnologia, os tabus ainda estejam tão presentes.

Talvez seja porque minha avó materna tenha morrido de um câncer que começou na mama. Ou porque escrevi sobre saúde durante um bom tempo como jornalista (e acabei aprendendo muita coisa). Ou porque minha mãe também sempre foi atenta à saúde dela e tive esse comportamento como exemplo. Mas não consigo imaginar um ano da minha vida sem uma bateria de exames. Não tem nada a ver com hipocondria. Aliás, até onde posso, evito ao máximo tomar remédio. Sei, no entanto, que algumas patologias são silenciosas. Dos exames anuais não abro mão. São eles que indicam que algo vai mal – ou justamente se você pode ficar em paz, com tudo indo bem.

Garotas, cuidem-se. Não falo aqui do esmalte da moda. Nem do cosmético que vai descamar seu rosto até o espelho te garantir que você aparenta dez anos a menos. De novo, com parcimônia, vaidade é super válida. Mas a saúde vem antes. Beleza nenhuma vale tanto a pena se uma patologia limitar o que realmente importa: disposição para aproveitar cada minuto dos seus dias na companhia daqueles que você ama.

Crédito da imagem: Amedeo Modigliane (Cultura Inquieta)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s