Mudar por fora. Mostrar por dentro

DSC02082

Quando eu tinha sete anos ganhei minha primeira Barbie. Eu não lembro bem quem me deu. Acho que foi uma das minhas tias. Aquele presente foi marcante. Não simplesmente por ser uma boneca tão desejada pelas meninas. Mas porque a minha Barbie era muito mais legal do que as outras. Não era uma Barbie festa, com vestido de princesa, não. Nada disso! A minha era pilota de corrida! Vinha de macacão, carregava um capacete e… era ruiva. Enquanto todas as Barbies das minhas amigas eram loiras, a que me pertencia tinha cabelos de fogo e personalidade diferente. Me encantei.

Tantos anos depois, cá estou eu, ruiva. Sem dirigir, é verdade – muito menos carro de corrida. Praticamente, porém, com a mesma sensação de encantamento quando olho a cor dos meus cabelos no espelho. Me perdoem o narcisismo. Mas completando um mês hoje de ruivice, sinto que mudar o tom das madeixas foi muito mais significativo do que eu imaginava. Serviu pra marcar o fim de um período tenso e intenso de mais de um ano. Serviu pra expressar ao mundo aquilo que eu sinto como sendo quem sou. Além de me tornar ponto de referência: “Onde?”; “Ali, do lado da menina ruiva.”

Fios vermelhos, diz pesquisa no Google (com respaldo de uma amiga psicóloga, que eu fui dar uma perguntada), indica modernidade, independência, obstinação, temperamento forte, segurança, determinação, certeza do que se quer. E impõe um curioso respeito. Já tinha percebido algo nessa direção quando tive uma professora ruiva no mestrado. Baixinha (não deve alcançar nem 1,60m de altura), a presença dela era absolutamente marcante. A gente até prestava mais atenção. E, claro, ela é ruivíssima.

Não significa que ser ruiva espante as fraquezas, as tristezas, as incertezas, as preocupações. Afinal, sou ruiva, mas continuo sendo bem humana e cheia de defeitos. Os cabelos vermelhos, no entanto, me ajudam a lembrar que dentro de mim permanecem as características que preciso pra seguir em frente, não importa quão difícil seja o momento. Me recorda que, sim, eu posso ser bem forte.

Me descobrir uma ruiva inconsciente desde sempre (e agora de fato) me fez parar pra pensar como às vezes precisamos de um empurrão exterior pra mostrar aquilo que vai na alma, no coração, no pensamento. Mudar por fora e vir à tona o que está lá dentro. Tem quem faça isso com um novo corte de cabelo. Deixando a barba crescer. Outros, numa diferente maneira de se vestir. Até de se maquiar. Só não pode ser uma coisa fake. Não pode querer representar aquilo que não é só pra se “encaixar”. Acho grave quando a mudança exterior é pra manter, por exemplo, um status sem ser de fato a representação dos sentimentos, das crenças, dos desejos sinceros. A pessoa corre o risco de deixar de se reconhecer, de saber quem ela é e cair numa crise de identidade. É achismo meu. Nada científico. Mas não sei… Repara se não é assim.

Junto com o tom avermelhado do cabelo também decidi começar a pintar as unhas em cores além do vinho, do ameixa e do rosa claro, até então minhas opções constantes. Ando apaixonada pelo laranja. Hoje estou com um esmalte azul escuro. É como quando você escolhe a roupa, de acordo com o estado de espírito. E sempre achei que cor, no jeito de vestir, de se enfeitar, de decorar a casa, traz movimento e alegria pra vida. Ver coloridos intensos emoldurando meu rosto e destacando minhas unhas, no fim, tem me ajudando não só a expressar minha identidade, mas a encontrar meu lugar no mundo. E, por que não, a enfrentá-lo.

Crédito da imagem: Suzane G. Frutuoso

Anúncios

6 respostas em “Mudar por fora. Mostrar por dentro

  1. Isso mesmo Su..nao tenho a sua coragem de radicalicar nos tons do meu cabelo…mas qq mudança q faça…! Normalmente um corte e uma bela progressiva no cabelo…e um salto alto….me torna uma pessoa mais confiante e determinada….! Perfeito…..bjim

  2. Por muito disso fui ruiva por 13 anos. Deixei de pintar por motivos gravidísticos e provavelmente não voltarei a pintar (ruivo é legal mas pintar todo santo mês é um saco), mas continuo ruiva de coração 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s