Feliz Dia do Solteiro! \o/

diadosolteiro

A gente dorme esparramado numa cama de casal. A gente arruma companhia se quiser dormir na cama de casal brincando de casal. Não entramos em acordo com ninguém sobre o que comprar ou não no supermercado. Nem sobre qual filme escolher no cinema. Nem qual será o roteiro da viagem. O controle remoto é só nosso. Saímos com amigos do sexo oposto sem ter que lidar com uma constrangedora cena de ciúmes depois. Não damos satisfação de horário. Nem de por que não resistimos a mais um sapato na vitrine ou por que vamos jogar mais uma partida de videogame.

Temos liberdade pra fazer o que queremos, quando, como e com quem. E pronto.

Sim, eu sei que namorar tem vantagens e é gostoso. Mas ser solteiro também tem! E acho importante que uma fase considerável da nossa trajetória seja assim: sozinho. O que não significa solitário. Vai ser o período das conquistas individuais, de construção de um enorme orgulho se si mesmo. Nada a ver com individualismo. É saber até onde mais dá pra chegar e curtir os resultados.

Acredito de verdade que a fase dos 20 anos é aquela em que a vida é só pra você. Descobertas, erros, experiências, mais erros, diversão, maturidade em desenvolvimento – e pique pra tudo isso e ainda trabalhar muito. Aí, quando chegam os 30, é a hora de aproveitar o cotidiano de um jeito mais leve. Você já sabe o que de fato tem valor. Desencana de ideias estapafúrdias do tipo “o que será que vão pensar?”. Como você se matou de trabalhar entre uma balada e outra, também tem mais dinheiro em caixa. E viaja quando quer e começa a realizar sonhos maiores, como uma casa. As baladas, inclusive, não são mais tantas – mas melhores! Bem capaz de começar a trabalhar menos. Você tira do seu convívio, sem dó nem piedade, quem não te traz nada de bom. Saca que é bobagem prolongar relações que não levam a nada ou só te consomem. Sabe como nunca a importância do amor próprio.

Como eu ainda tenho apenas 34 não poderei descrever aqui os prazeres da solteirice após tal idade. 🙂

Mas tem uma coisa fundamental que desejo acrescentar. Vou aproveitar o Dia do Solteiro pra tentar fazer o mundo compreender que é ridículo a sociedade considerar ok um homem ser “solteiro convicto” e tachar uma mulher que faça também a opção de não casar e ter filhos de “solteirona”. É indelicado e ignorante alguém, nos anos 2000, se achar no direito de julgar de maneira tão rasa o outro. A solteirice, vejam só, entra na mira do machismo nosso de cada dia. Ali, à espreita. Tá na hora da gente ser um pouquinho mais evoluído, gente. Um pouquinho menos limitado na nossa percepção sobre possibilidades. E, quem sabe, ser menos recalcado, né? Porque eu acho que só se preocupa demais com a vida dos outros e insiste em mostrar que as escolhas alheias são equivocadas quem tá muito infeliz com as próprias opções.

Claro, uma hora a maioria dos solteiros quer sim namorar, ou casar, ou juntar. E vai. E é bom que seja assim. Como eu disse antes, é tão gostoso! Parceria é bacana! Quem aproveitou a solteirice, porém, leva uma enorme vantagem: a capacidade de entrar em relações mais saudáveis sem se anular. Já sabemos nosso valor. Aprendemos a fazer as escolhas inteligentes, as que somam. Jamais deixaremos que alguém tente suprimir uma parte do que nos torna especial.

Crédito da imagem: Kit Básico da Mulher Moderna

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s