Tudo o que a Madonna me ensinou

madonna

55 anos. É a idade, desde semana passada, de uma das mulheres mais marcantes e polêmicas do nosso tempo. Eu diria, também, uma das figuras de maior importância do feminismo moderno. Ela namora caras cerca de 25 anos mais jovens, pega geral sem ter que dar satisfação pra ninguém, construiu um império, se reinventa com criatividade e ousadia. Madonna, além de tudo isso, se tornou uma das principais referências dos séculos 20 e 21 quando o assunto é liberdade. Não só sexual, como a maioria gosta de enxergar. Mas de escolhas. Quando parte do mundo a chamava de promíscua pra baixo, uma perdida, Madonna foi lá e se tornou mãe aos 39 anos. E boa mãe, daquelas que sabem educar e preservar a prole como muitas mulheres que “nasceram pra casar e ter filhos” são incapazes de fazer.

14 anos. Foi a idade que consegui assistir ao filme “Na cama com Madonna” escondida dos meus pais, num dia que todo mundo saiu e eu disse que ficaria em casa pra estudar. Era pensando em entender alguma coisa de sexo que dei o golpe. Mas o filme me ajudou não só a perceber que era legal uma mulher curtir o próprio corpo, ter prazer, como também mostrava uma estrela que carregava dúvidas, tristezas, conquistas. Igual a qualquer um. Tinha as cicatrizes e seguia em frente, poderosa. Igual ao que eu poderia ser se assim quisesse.

Compreendi que seria dona dos meus desejos, sem as culpas que o colégio de freiras que estudei me fez acreditar que seriam minhas se eu “saísse da linha”. Madonna, ainda por cima, era católica (na época do filme). Rezava. Agradecia a Deus. E ela tinha sucesso. Era amada por multidões. Logo, pensei eu na ocasião, Deus não tá nem um pouco incomodado com o que ela faz. É a hipocrisia humana que tá. Por muito menos, Ele não iria me castigar. Se eu exercesse minha sexualidade de forma plena quando me sentisse pronta, tivesse opinião sobre o mundo, fosse atrás do que eu acreditava, a ira divina jamais seria direcionada pra mim. Deus, simplesmente, tem mais o que fazer.

De alguma maneira, foi a partir daí que comecei a perceber que as escolhas sexuais dos outros não indicavam nenhum desvio de caráter, ao contrário do que a sociedade até então dizia. Que o que cada um faz entre quatro paredes, e com quem, não determina se a pessoa é melhor ou pior. Muito menos indica alguma patologia. Que erotismo e pornografia são bons sim – e podem ser os elementos que faltam pra muita gente desfrutar de uma vida sexual saudável, segura, divertida. Ninguém precisa dar mais do que chuchu na serra como a Madonna. Mas é inegável que sexo gostoso e sem medos equilibra nossa vida.

Mais do que cantora, Madonna é ícone para uma legião de meninas que confiaram em poder serem melhores e maiores do que aquilo que o mundo dizia que a elas estava reservado. Madonna teve que chocar, passar dos “limites”, pra mostrar que o desejo feminino e o ser dona de si eram legítimos. Se você continua a considerando apenas uma senhora piriguete, lembre das vezes que pode dormir com namorado, perdeu a virgindade antes de casar… Aprendeu que existe orgasmo!! Aprendeu que ele também que se esforce pra te satisfazer!! A diva abriu demais esses caminhos, meu bem. Ela colocou em pauta nosso prazer. Goste ou não, pelo menos respeito a ela você deve. Madonna já é símbolo de algo muito maior do que uma simples putaria. E se tem um ditado que eu gosto é o que diz: “Mulheres comportadas raramente fazem história”.

P.S.: E pra animar e inspirar a semana, “Erotica” (http://www.youtube.com/watch?v=WyhdvRWEWRw)
Sem medo de ser feliz, Brasil… 😉

Crédito da imagem: CSV

Anúncios

2 respostas em “Tudo o que a Madonna me ensinou

  1. Adorei o post de hoje! Madonna é tudo isso que você disse aí em cima! E ela nos seus 55 anos sabe aproveitar muito mais a vida do que muita garota em seus 20 a poucos anos que ainda pensa como a sociedade medieval! Adorei!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s