Aquela música

Hoje foi dia de dar arrumada de fim de ano no guarda-roupa. Mandar embora o que não uso mais sempre traz sensação de leveza, de colocar a vida em ordem, de abrir espaço para coisas novas, não só materiais, mas emocionais também.

Pra embalar o trabalho, ouço música. Do rock pesado à balada romântica, passando por sons instrumentais, minha trilha sonora particular é, modéstia parte, digna de seriado americano ou vencedora de Oscar. É sempre a música também que marca momentos. Lembro exatamente, por exemplo, do que eu ouvia na manhã do meu primeiro dia de aula da faculdade. Lembro da música que tocava quando me avisaram que meu padrinho havia falecido (e até hoje tenho dificuldade de escutar essa, que é uma canção de Bruce Springsteen). Lembro bem daquelas que curti fossa por causa de alguém e, principalmente, das que ajudaram a me recuperar e seguir em frente sem olhar pra trás.

Mas nessa tarde, depois de meses com receio de colocar pra tocar a música aí acima que fechou um ciclo importante (e me levou às lágrimas e a um dos posts mais especiais aqui do blog), resolvi escutar de novo e entender, agora com distanciamento, cortes cicatrizados e dificuldades vencidas, porque ela foi especial. Porque aquele período foi especial e fundamental pra ajudar mais um pouquinho na evolução de quem eu sou.

Se há pouco mais de seis meses era uma letra que me levava a questionar tanto o que eu tinha feito e vivido até ali, nesse finzinho de dezembro, quase um novo ano, foi a canção certa, primeiro, para ter aquela sensação boa de que as dores realmente passam (ou automaticamente, ao ouvir a música, eu sentiria tristeza novamente). Segundo para, mesmo que em pensamento, eu me sentir capaz de perdoar e pedir perdão. Terceiro, para perceber, mais uma vez, que nada é permanente… Depois de dois finais de ano difíceis, finalmente há mais leveza e tranquilidade nos meus dias.

Nesse 2015 que logo chega, desejo que você também seja capaz de ouvir aquela música… Aquela, que marcou tanto… Que, de repente, até machucou… E que passe a ser apenas mais uma música bonita… Ou que você possa entender na letra novos e melhores significados… Se não, ainda não dá pra escutar, deixe ela lá, quietinha, longe dos fones de ouvido ou das caixas de som… Um dia, será fácil… Talvez, muito em breve… O novo ano ano está aí para isso: transformar mágoas, seja quais forem, em grandes e melhores amores, em todos os sentidos… E sempre haverá uma música para ajudar nisso…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s