Não projete suas expectativas e fracassos nos outros

11062427_814943025245057_8654904132635214496_n

Uma das coisas mais cruéis que o ser humano tem mania de fazer é projetar suas expectativas e fracassos pessoais nos outros. É achar que aquilo que deu certo pra você com certeza dará certo para o outro se ele fizer igual, se seguir seus passos. Ou comparar uma situação que alguém está vivendo e que foi parecida com a que você viveu e não deu certo, e decretar que para essa pessoa também vai dar errado.

Pode até não ser consciente. Mas é cruel, sim. Pode até vir disfarçado de preocupação e bem querer, mas é jogar uma pedra bem pesada sobre o outro para que ele enterre planos, sonhos, desejos. É malvadeza.

Nada, absolutamente nada, do que foi excelente para você obrigatoriamente funciona para mim. Seja um curso, uma viagem, uma atitude, um jeito de trabalhar, de se relacionar. Claro que existem alguns padrões positivos. São, porém, influenciados por uma série de variáveis que incluem características particulares, ambiente em que se está inserido, relações, entre muitos detalhes a serem considerados.

Sem arrogância ou falsa modéstia, as situações mais legais que passei, as conquistas mais bonitas que tive, foram aquelas que eu tapei meus ouvidos para a opinião de gente demais. De gente que tem medo de dar um novo passo, de gente que prefere a garantia da inércia e do tudo sempre igual ao risco de mudar os rumos e construir um destino muito mais interessante. Sim, conselhos são importantes. Mas tem que filtrar. E saber de quem vem o conselho. Antes de dar ouvidos ao que estão falando sobre um projeto ou um desejo seu, analisa bem qual costuma ser o comportamento da pessoa… Se é acomodada, se só vê o lado difícil, se não arrisca nada, se depende demais dos outros pra tudo, se tem o hábito de culpar terceiros por seus problemas, se é derrotista… E a mimada que acredita que o mundo está aqui para servi-la? É do tipo que eu mais tenho preguiça.

Ou se é uma pessoa que acha que apenas suas conquistas são boas o suficiente. Logo, para alguém ser um “vencedor” só o é de fato se se encaixar num molde que ele próprio criou. Nada disso. O que é sucesso para você pode não ser pra mim, e vice-versa.

Pode dar errado? Pode. Sem dúvida. É o clássico “o não a gente já tem”. Mas, no mínimo, algo novo se aprende, experiências acontecem, pessoas diferentes cruzam nosso caminho. Portanto, não projete suas expectativas e fracassos nos outros. As histórias são diversas e a personalidade de cada um deve ser respeitada. A felicidade nunca terá uma fórmula exata.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s