Uma lista realista

12373173_955291017876923_1386229198253346502_n

E aqui estamos nós, já pra lá do meio do primeiro mês de 2016. Às vezes, ainda parece um 2015 parte 2. Mas as mudanças, as transformações necessárias, as decisões já se avistam. Firmes em alguns casos. Bonitas em outros. Merecidas. Vamos em frente!

Para ajudar a alcançar aquilo que a gente deseja, confio profundamente no poder disciplinador de uma boa lista de planos. Ano passado acabei não preparando uma e andei meio perdida vez por outra.

Acredito que expressar nossas intenções e desejos no papel (ou na tela do computador, do tablet, do smartphone) permite pensar com mais clareza o que ficou pelo meio do caminho, o que deve ser retomado, o que não se quer mais viver e o que se espera de novo.

Há, porém, uma armadilha comum na nossa listinha de desejos: planejar muitas coisas que não dependem só de nós, mas de outros envolvidos. Sim. Há sonhos que se sonham juntos. Mas são os mais fáceis de apresentarem descompassos pelos mais diferentes motivos: tempo, dinheiro, preparo emocional, disposição física, momentos de carreira distintos, valores, etc.

Não estou querendo jogar balde de água fria nas alegrias de ninguém, não! Todo mundo pode continuar fazendo seus planos a dois, entre amigos, com familiares. Claro que sim! Também não estou dizendo pra sair por aí sendo egoísta e pensar apenas nas próprias vontades, sem medir as consequências, machucando quem se ama ou afundando no orgulho quando precisa de ajuda.

O que eu proponho é uma lista realista de metas para 2016. É focar naquilo que depende das suas capacidades. Que se virar sucesso a vitória é sua. Se for fracasso a culpa também lhe pertence. É assumir responsabilidades, lapidar talentos, enxergar com humildade os erros, buscar acertar, construir felicidade concreta, palpável.

Pesado? Maior responsa? Sem dúvida. Mas é também o melhor meio de reforçar sua autoestima e te ensinar, nem que seja na marra, que as alegrias e conquistas que você tanto quer são muito mais resultados de seus movimentos do que dos demais. Garra e escolhas. Determinação (melhor se vier com doçura).

Coragem. Faça sua lista. Eu estou fazendo a minha. Ninguém disse que seria fácil. É importante. E pode ser libertador.

Crédito da imagem: blog Casal Sem Vergonha

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s