Seguir em frente

Hoje, logo cedo, li esse texto abaixo do psiquiatra americano Barton Goldsmith no site do jornal Estadão. Intitulado “Dez dicas para seguir em frente”, mostra que a vida, volta e meia, apronta com a gente. E pode ser difícil manter o curso das coisas, a esperança, a vontade de levar os planos adiante. Mas, como diz a primeira lição aí, não desista! Talvez seja necessário mudar padrões, comportamentos e entender profundamente o que está nos impedindo de concretizar algo importante. Jamais, porém, desista dos seus sonhos, sejam eles quais forem. Reproduzo aqui as dicas e o link para toda a matéria (http://goo.gl/4Voa5f). Pode nos ajudar a olhar pra dentro, ver o que falta (ou o que há em excesso!), elaborar os sentimentos e, finalmente, encontrar o que cada um busca. Uma boa lista para começar a semana com reflexão.

1. Não desista. Se parar, vai recomeçar em desvantagem. Seja num relacionamento, no emprego ou na vida, você é dono de suas escolhas. Pode até pensar em desistir, mas dê um jeito de ir em frente, mesmo que tenha de modificar um pouco seu comportamento.

2. Viva um dia de cada vez. Este mundo que nós mesmos criamos pode ser cruel. Ex-amantes se atacam e empresas demitem pessoas para aumentar os lucros. Há gente ruim que fica feliz ferindo os outros. Não deixe que isso o detenha. Tente agir na frente, e use o apoio de amigos e parentes.

3. Amor e prosperidade podem chegar quando não se espera, por isso esteja sempre pronto. Ninguém sabe com certeza o que o amanhã vai trazer. Já vi muita coisa mudar, para melhor, da noite para o dia. Mesmo que a felicidade demore um pouco, não desista. Prosseguir é melhor que se esconder do mundo.

4. Pensamento positivo. O mundo não é seu inimigo. Albert Einstein disse que “todos precisamos ver o universo como amigo”. São palavras de um grande homem que sabia mais da natureza das coisas que qualquer outro.

5. Siga no seu ritmo, porém não pare. Você pode ter apanhado da vida, mas não está necessariamente quebrado. Mesmo que tenha sofrido um trauma de virar a vida do avesso, se ainda tiver um coração batendo e algum fôlego sempre dá para se levantar.

6. Lembre-se de que você não está participando de uma corrida. Se for resolvendo um problema de cada vez, chegará a sua meta. Às vezes, claro, mesmo escalonando as tarefas as coisas podem ficar pesadas demais. Se for assim, sempre dá para descansar num fim de semana. Logo vai descobrir que esse trabalho de avançar para o próximo estágio da vida é gratificante, e começará a se sentir melhor.

7. Mesmo devagar pode se ir longe. A chave é continuar fazendo o que se começou. É mais ou menos como escrever um livro. No começo é só uma ideia, ou muitas, mas escrevendo uma página de cada vez você completará o livro e se sentirá muito satisfeito. Progredir é um santo remédio.

8. Entenda que a má fase pela qual está passando não vai durar para sempre. Infelizmente, há coisas sobre as quais nada podemos fazer, mas temos muito mais controle sobre nossas ações e estados de ânimo do que imaginamos. Sejam quais forem seus atuais problemas, sua obrigação é se manter forte para enfrentá-los. Fazer isso lhe dará mais estabilidade para ter sucesso em todas as áreas.

9. Acredite que vai conseguir. Se não acreditar, o insucesso pode se tornar uma profecia que se autorrealiza. Pesquisas mostram que mais de 80% de nossos pensamentos são negativos, e isso precisa ser mudado. Ao identificar os pensamentos “para baixo”, você pode começar a pensar mais positivamente, o que o fará sentir-se melhor consigo mesmo e frente à vida. Imagine-se com 80% de pensamentos positivos.

10. Aprenda a lidar com o desapontamento. Se ficarmos presos à Lei de Murphy, segundo a qual tudo vai dar errado, começamos a nos perguntar: então, para que tentar? A verdade é que até os mais bem-sucedidos às vezes se desapontam. Faz parte do jogo. O negócio é não deixar o desapontamento vencer. Nunca.

Barton Goldsmith, psiquiatra em Westlake Village, Califórnia, é autor de The Happy Couple: How to Make Happiness a Habit One Little Loving Thing at a Time (O casal feliz: como fazer da felicidade um hábito, de pouquinho em pouquinho). Tradução de Roberto Muniz.

Crédito da imagem: Estadão

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s